Pagar faculdade para a namorada: atestado de imbecil

Quem paga qualquer tipo de conta para a namorada/peguete está fazendo papel de otário. Não importa o quanto ela seja carinhosa, gostosa ou boa de cama: pagar aluguel, cartão de crédito, prestação de carro, etc. para ela sempre foi e sempre será um péssimo negócio para quem está pagando.

Se eu fosse falar de todos os tipos de otários que pagam contas, poderia escrever um livro. Mas, hoje, vou falar de um tipo especial de otário. Um tipo que está se tornando mais comum que imaginamos: o otário que paga faculdade.

Todos os que já fizeram algum curso conhecem bem o que é o ambiente de uma faculdade: cafas, playboys sustentados pelos pais de um lado; nerds sem popularidade do outro; vadias baladeiras e fofoqueiras, que só estão lá por que o pai ou marido estão bancando. O lugar não é muito diferente de uma escola; a impressão que se tem é que os alunos (e, em especial, as mulheres) estão vivendo uma segunda adolescência.


Na faculdade, ela irá conhecer muitos homens interessantes (até mais interessantes que o seu maridinho/namorado provedor). Homens estes que estão à procura de mulheres fáceis para sexo enquanto fazem o próximo trabalho da faculdade.

Resumindo a história, o sujeito que está bancando a faculdade da mulher está financiando os próprios chifres. Seja com o professor ou com os colegas cafas musculosos, o cara está pagando para ter sua santa namorada/esposa violada por todos os buracos. E o trouxa ainda fica feliz por estar "contribuindo para o sucesso profissional da amada"...

Se a mulher encontrar um sujeito rico no curso e conseguir fisgá-lo, é muito provável que ela irá descartar o provedor sem qualquer tipo de remorso. O fato de ele ter se sacrificado para pagar o curso, ou de, eventualmente, ter deixado até de fazer faculdade para bancar o curso dela será ignorado! Mulheres não sabem o que é gratidão, e provedores aprendem essa verdade da pior forma possível.




Os homens não recebem mais amor (e mais sexo) quando pagam faculdade para a mulher. Ao contrário, recebem arrogância, infernos emocionais e ingratidão. Como ela está fazendo um curso muito poderoso, ela vai achar que é superior a você apenas por ter adquirido alguns conhecimentos novos. Mulher costuma ficar muito arrogante à medida que o seu conhecimento aumenta.

Estudos comprovam que mulheres carreiristas têm maior probabilidade de pedir divórcio. Elas, simplesmente, não suportam o marido "patético", não suportam ter de "perder tempo com tarefas domésticas". Elas vivem reclamando que "precisam de espaço", que "se sentem sufocadas". Quando o sujeito paga o curso para a amada, ele está, na verdade, criando uma carreirista. Em outras palavras, ele está criando um monstro e não se dá conta disso!

Pagar contas para mulher é coisa de imbecil. Pagar faculdade, então? É suicídio!

Agradecimentos de um ex-candidato a suícida

Por DPC


Uma das frases mais ditas aqui é que a Real salva vidas e eu tenho que concordar com isso. Eu era um idiota em vários aspectos de minha vida, servindo de estepe emocional para várias vadias, e acredite em mim quando eu digo várias, ouvindo todas as merdas que elas falavam sobre suas vidas e coisas afim na esperaça de que sobrasse um pouco de sexo para mim.


Bom, tenho 20 anos, faço 21 em Dezembro, e eu estava envolvido em um relacionamento complicado até o começo desse ano, onde eu estava me relacionando com uma guria(chamaremos de Luana) que já estava se relacionando com o mesmo cara a uns 3 anos. Detalhe, eu já pegava ela desde 2007, quando o namorado dela era outro cara, ou seja passei 4 anos de minha vida sendo o cara que ela ia la e desabafava quando as coisas iam mal com o namorado, e como prêmio ganhava um pouco de sexo de má qualidade. E o idiota aqui achava o máximo, achava que ela ia em algum momento largar os namorados cafas dela e resolver ficar comigo que era o cara ideal para ela.


Como é de se imaginar, um relacionamento desse tipo durante 4 anos acaba desgastando o psicolóigico da gente e nos levado para baixo, cada vez mais para baixo, me achava um merda de homem já que ela nunca largava o filho da puta com quem estava( alfa, bombado), e me olhava no espelho com verdadeiro desprezo por mim mesmo( afinal, antes da Real era foda de me olhar no espelho, tudo que eu via era um cara magrelo, derrotado). E toda vez que aparecia alguma outra mulher na que eu pudesse me interessar a Luana aparecia e falava que me amava, que não queria me perder e coisas do genêro, e eu, como bom matrixiano me jogava com tudo para receber um pouco de sexo e mais tempo de frieza, distância e sarcasmo.


Foi assim até fevereiro desse ano, quando voltei a falar com uma outra guria( vamos chamar de Marina) que eu havia ficado muito tempo atrás e não havia dado certo pelo motivo de que nós dois eramos muito amigos e tal ¬¬.


Ela parou para ouvir toda a agonia que a Luana fazia eu passar e passou tempos me encorajando para eu dar um final nessa história, que eu estava sendo explorado ao mesmo tempo em que ficava comovido com os problemas dela no trabalho e com a familia.


Acabei por ternminar com a Luana, algo difícil amigos, e chorei pela primeira vez em anos, mas estava tudo certo para mim, já que a Marina ia estar ali para me ajudar e me apoiar, já que ela era diferente.


Hoje eu sinto vontade de bater na minha cara quando eu lembro o quão idiota eu fui. Eu e a Marina voltamos a ficar, e durante dois meses tudo correu as mil maravilhas, até que um dia ela some. Nada dela aparecer por uma semana, e quando apareceu de volta no msn, inventou uma desculpa qualquer que eu engoli sem dificuldades e passou a me tratar de uma maneira pior, distante fria, e eu sempre achando que fiz algo de errado tentando agradar, correndo atrás, marcando presença etc... 


Um belo dia eu estava finalizando um trabalho da faculdade as 3 da manhã quando ela me chama no msn para dizer que nós não estavamos dando certo e que era melhor terminamos. E eu surtei, perguntava motivos, não entendia nada, implorava e pedia mas ela estava convicta de que terminar era o melhor. Isso foi em Maio, em Junho ela entra de férias no trabalho e me chama para sair pois queria conversar comigo, e o idiota aceita vai la ver ela, troca uns míseros beijos, aguentei ela me humilhando sutilmente e só. Foi a ultima vez que eu vi ela. A guria simplesmente sumiu e eu fiquei sem um norte. Não entendia nada, minha produtividade no trabalho caiu assustadoramente e eu só conseguia pensar que eu era um merda, que eu devia ter feito algo que pertubou aquele anjo e que merecia morrer, e comecei a cheirar cocaína compulsivamente.


Estava eu pesquisando um método de suícidio e matando um tempo no ocioso quando vi um artigo que dizia " O que aconteceu com os homens bons ?" Pensei comigo" só pode ser brincadeira uma merda dessas, mulherada do caralho", quando cliquei em cima, já esperava ler um monte de baboseiras que poderiam formar uma comédia romântica, fui redirecionado para o Blog do Doutrinador. Comecei a ler, e meu queixo ia caindo a cada palavra, de repente tinha alguém ali, falando tudo que eu desconfiava, mas o resto do mundo me escondia. 


Comecei a devorar tudo que era relacionado ao Blog do Doutrinador e o Perdedor mais Foda do Mundo, Canal do Bufálo e acabei caindo aqui, onde li o CT, e estou na leitura de ""A Guerra da Paixão" de NA ( normalmente não demoro tanto para ler livros, mas aesar do conhecimento passado por NA ser extremamente importante, sua linguagem é um pé no saco, e torna o texto muito truncado para se ler, mas ainda vou ler todos, faltam só os Textos Complementares e Reflexões Masculinistas) . Tudo que eu desconfiava a respeito de coisas que não eram só mulheres, estava ali. Resolvi criar vergonha na cara, honrar minha familia e as bolas com as que nasci.


Então eu fui demitido do meu emprego, poderia ter utilizado isso como desculpa para poder me afundar de vez, mas dessa vez eu tinha o conhecimento e podia fazer algo melhor, parei de cheirar cocaína(ainda fumo um baseado quando a vontade de cheirar aperta de maneira violenta, mas planejo largar a maconha e os cigarros num futuro bem proximo), aproveitei o tempo livre para cuidar melhor de mim mesmo, me matriculei numa academia e fui consultar uma nutricionista e passei a aproveitar melhor meu tempo na faculdade. Aprendi a gostar de mim pelo que sou e fazer com que os outros no minímo me respeitem por ser quem eu sou. 

Enfim, valeu galera, de coração mesmo, se não fossem por todo trabalho que vocês tem de divulgar a Real, quem sabe que merda eu estaria fazendo da minha vida agora.

[DP]QUAL É A MINHA RESPONSABILIDADE?

Por Mr. Balboa


Devido as situações que vão aparecendo na nossa vida, a gente vai acordando, mandando a cara na real, e se desenvolvendo, um novo mundo se abre, onde antes havia só paredes agora vão se abrindo cada vez mais portas, e as coisas vão acontecendo com mais facilidade na nossa vida.

em fim tudo muda pra melhor.

mas ao mesmo tempo quando olhamos pro mundo lá fora, a nova geração rebelde, a destruição da família e dos valores morais, A PORRA DA TV, depravação de todo o gênero,.. um sentimento estranho bate no peito, quem já sentiu sabe o que é, vc se vê meio impotente, meio inseguro quanto ao futuro, e se vê perdido as vezes sem saber o que fazer.

é nosso papel como transformadores sociais, estruturar essa sociedade torta, e colocar a coisa nos eixos, não pela força, mas pela consciência.

uma vez vi um cara perguntando:

o que eu tenho que fazer? qual a minha responsabilidade?

é claro que ele sabia a resposta , só tinha se esquecido.
no meu ponto de vista:

TOME A RESPONSABILIDADE SOBRE:


1.SEU NÍVEL DE CONSCIÊNCIA:
se o seu nível de consciência é baixo, vc jamais vai criar algo produtivo,a culpa só cria mais coisas relacionadas a culpa, o ódio cria mais guerra, a arrogância cria menos comunicação, o desejo cria mais consumismo.o primeiro passo é assumir a responsabilidade disso e enfiar a cara no desenvolvimento pessoal, e ir o mais longe que vc conseguir.

2.SEUS PENSAMENTOS:
uma pessoa que não controla a sim mesmo e seus pensamentos é estupida e logo vai fazer muita burrada.
tome a responsabilidade sobre os seus pensamentos, filtre só o que for necessário, acalme a sua tempestade,volta para o centro, fique atento no agora, como um herói de Esparta.
seguir demais o pensamento te leva a lugares inesperados.

3.SUAS AÇÕES:
quem não assume a responsabilidade sobre suas ações é um infantil, um inútil,assuma a responsabilidade sobre suas ações , NUNCA CULPE OS OUTROS. errou assuma, se possível publicamente, isso vai fazer vc pensar duas vezes antes de fazer alguma coisa de novo.
e outra assuma a responsabilidade por suas ações, FAZENDO APENAS O QUE FUNCIONA. se vc faz alguma coisa uma vez é não funcionou, NUNCA MAIS VOLTE A FAZER DE NOVO, usa sua cabeça( a de cima) e pense diferente.

4.AS CONSEQUÊNCIAS:
assumindo a responsabilidade pelas consequências te torna muito mais responsável, por que um ato pode durar um segundo, consequências duram a vida toda,isso inclui todos os aspectos da vida, tudo tem consequência, dar exemplos é ser óbvio demais.um filho, a jornada de estressante de trabalho, o casamento errado,..são todas conseqüências que vc criou. assuma e não seja imbecil.cumpra até o final, independente se nos dez primeiros minutos vc sabe que não vai dar certo.isso inclui por exemplo uma tarefa que alguém nos peça para fazer.
isso é integridade.
vc aceitou a tarefa, se sabia que não ia dar certo por que aceitou?
como diria o mestre jesus:
'nunca jureis em vão'

5.AS CONSEQUÊNCIAS DE SUAS AÇÕES SOBRE OS OUTROS.
isso inclui dar suporte a pessoas beneficiadas ou prejudicadas pelas decisões que vc tomou na vida.
abandonar esse tipo de pessoa é uma desonra total.
por exemplo dirigiu bêbado e atropelou uma pessoa, nunca abandone essa pessoa até saber que ela está bem melhor do que vc a encontrou antes de tomaR a decisão estupida de beber e dirigir.

RESPONSABILIDADE É UM LEQUE IMENSO QUE PEGA O NÍVEL DE CONSCIÊNCIA ATÉ AS CONSEQUÊNCIAS SOBRE OUTROS,. É O PRINCIPIO DA EVOLUÇÃO, É A CHAVE PRINCIPAL

Mais considerações sobre testosterona e altruísmo

O texto anterior gerou uma polêmica nos dois fóruns maior que eu imaginava. Por causa disso, me vi obrigado a elaborar um segundo artigo para esclarecer alguns pontos. Vale ressaltar que o tema é muito extenso, e que, talvez, não serão abordados todos os pontos.

O principal ponto divergente do post anterior foi a declaração de que homens altruístas têm baixa testosterona (um aspecto supostamente positivo foi depreciado) enquanto homens egoístas têm testosterona alta (um aspecto supostamente negativo foi exaltado). A impressão, para alguns, é de que eu disse que tanto o homem altruísta quanto o homem de testosterona alta são homens ruins. Na verdade, essa visão parte da premissa (errada) de que altruísmo é algo bom e egoísmo é algo ruim.

E por que egoísmo é considerado ruim? Simplesmente porque é associado a mau-caráter, mentiras, trapaças, etc. Não, o egoísta não é, necessariamente, mau caráter. Homens mau-caráter são egoístas, mas egoístas nem sempre são mau-caráter. O mau-caráter usa de meios escusos, como mentiras, dissimulações, contendas, calúnias e difamações, etc. para conseguir o que deseja. 

O egoísta é aquele sujeito que foca apenas em si, sem considerar, necessariamente, o todo. Ele pode usar ou não de meios escusos para atingir os seus objetivos, isso não é uma regra. Se a situação dele estiver ok e de todo o resto estiver ruim, para ele, está tudo normal. Se o contrário ocorrer, para ele, tem algo errado. Ele age de acordo com a sua conveniência, com o seu custo-benefício positivo. Ele não aceita prejuízo próprio para favorecer ninguém, e não se sacrifica em hipótese alguma em prol de um bem comum.

Pergunto eu: o que tem de errado em ser egoísta? Pare para pensar: quantas atitudes você tomou, hoje, pensando apenas no bem-estar alheio? Quantas atitudes altruístas você tomou no mês? Duas, três, quatro, dez? Ok. E quantas atitudes egoístas você tomou só hoje? Pense em tudo que você fez focando unicamente o seu bem-estar, independente se isso beneficiou ou não outras pessoas. Trabalho, estudo, lazer, alimentação, descanso, ou leitura de um artigo que traria desenvolvimento intelectual.



Se você faz algo esperando receber algo em troca, é provável que você se empenhe mais. Se houver mais de uma pessoa competindo por aquilo que você deseja, é mais provável ainda que você se vire do avesso para superar os concorrentes. Vencer a concorrência é uma atitude altruísta por acaso? Competir é atitude de alguém altruísta??? Óbvio que não!

No entanto, se você faz algo sabendo que não vai receber nada em troca, você não dará o seu melhor. Provavelmente, dará qualquer coisa, já que de graça, até injeção na testa serve. Por que será que serviço público sempre é uma merda? Por que será que gestão pública de impostos sempre dá em corrupção? É só pensar sob a ótica do funcionário público: para ele, tanto faz se ele fizer bem ou mal, o salário no fim do mês virá igual!

Serviços gratuitos sempre serão piores que serviços pagos, essa é a grande real. Se você não quer pagar, você não tem muitos direitos de exigir

Outro ponto a se analisar sobre esse assunto é que altruísmo e egoísmo são só dois extremos. Existem níveis de altruísmo e egoísmo. Alguns pendem mais para um lado, outros pendem mais para o outro. O fato é que, quanto mais alta a testosterona, mais o sujeito penderá para o egoísmo. Quanto menor a testo, mais ele penderá para o altruísmo.

Por causa disso, eu digo e repito: altruísmo masculino é fazer papel de otário SIM! As pessoas, simplesmente, têm nojo de um homem prestativo, atencioso e abnegado. Homens com este perfil dificilmente conquistarão alguma coisa na vida!

O altruísmo masculino pode denotar desordem hormonal, mas pode também denotar educação deficiente. Altruístas não tiveram um pai presente, ou, se tiveram, era um péssimo exemplo de pai.

Altruístas têm maiores tendências de se tornar esquerdistas, e de participar de causas humanitárias. Charlatões sabem manipular bem os altruístas para atender seus interesses mesquinhos. Egoístas dificilmente caem em armadilhas como essas.

Diferente do altruísmo masculino, o altruísmo feminino é bem visto. Para uma mulher, ter um perfil mais humanitário, mais sensível e mais compreensivo soa muito bem aos ouvidos de todos, homens e mulheres. Esposas altruístas são as melhores, contanto que o altruísmo seja verdadeiro.


Uma prova do altruísmo feminino é a maternidade. Se você parar para pensar, não há muitas motivações em uma mãe ser tão dedicada com os filhos que não seja altruísmo puro.

Mulheres egoístas têm testosterona alta. Por isso, o egoísmo feminino, ao contrário do masculino, é demonizado pelos nossos instintos. Homens vêm mulheres egoístas como lixo biológico, que só serve para uma noite e nada mais.

Não é de se estranhar o fato de muitas mulheres verdadeiramente egoístas simularem altruísmo para enganar os desavisados. Elas sabem que, enquanto forem vistas como altruístas, conseguirão o que quiserem dos outros sem muitos esforços.

A mulher egoísta deseja o homem egoísta, mas o homem egoísta não deseja a mulher egoísta. O homem altruísta deseja a mulher altruísta, mas a mulher altruísta não deseja o homem altruísta.




A REAL É ALTRUÍSTA?


Não.

Nenhum membro dos fóruns e das comunidades está ali para ajudar os outros simplesmente. Todos estamos ali para nos ajudar muito mais que aos outros. Se a nossa auto-ajuda acaba beneficiando um e outro, ótimo. Se não, dane-se!

É óbvio que deve ter um e outro que pensa só em ajudar os outros e esquece do próprio desenvolvimento. Homens de testosterona baixa têm em qualquer canto. Engraçado é que esses não conseguem ajudar nem a si próprios nem aos outros.

Se eu, Sr. X, estou aqui escrevendo um texto, faço isso mais para que eu próprio internalize os conhecimentos da Real que para ajudar os outros. A matrix está aí, o tempo todo, tentando nos sugar, então é bom manter os estudos da Real em dia. Eu faço isso escrevendo, mas há quem faça isso só participando de algum fórum.

Quem já ficou longe da Real muito tempo sabe que os conhecimentos vão se dissipando aos poucos. Essa história de dizer que "eu me viro muito bem sem a Real" é conversa. Se a pessoa se virasse mesmo, não estaria ali, todo dia, lendo o fórum, ou algum blog, ou algum livro.

A premissa mais básica da Real é: as mulheres estão imprestáveis para relacionamento, e é bom para os homens não assumir compromisso sério com elas. Me diga o que isso tem de altruísta. Um homem largar o "foda-se" para as rodadas em prol de benefício próprio não está sendo altruísta.

Focar no desenvolvimento pessoal não tem nada de altruísta.

E por último: a Real é importante, mas não é mais que a vida pessoal de ninguém. Eu posso listar, aqui, uns vinte que largaram a Real porque estavam tendo problemas pessoais. E olha que eu não sou nenhum Old School. Isso sem falar na quantidade de pessoas que navegam na Real usando fakes (eu sou um deles, heheh).

Você toparia se sacrificar pela Real? Não? Pois eu também não.

A Real não precisa do sacrifício de ninguém. Vários saíram da Real, e ela continua aí, firme, mais forte que no passado, e com mais conteúdo. Se eu ou você sairmos da Real, ela vai continuar aí, tão boa (ou até melhor) que antes da nossa saída.

FONTES DE PESQUISA

O confrade henrq, do fórum hh, me mandou algumas fontes de pesquisa. Vale a pena acompanhar.




Em um próximo texto, eu irei falar sobre o altruísmo religioso.

Crueldade da REAL

Por Paladino


Camaradas, já fiz dois tópicos aqui, um sobre traição masculina e outro sobre casamento.

Dessa vez o que me veio à cabeça é uma "junção" de tudo que é pertinente à real.

Andei notando que muitos aqui e em outras comunidade do assunto, vez ou outra soltam uns comentários meio misógenos. 

Tem que lutar muito pra não cair nessa, mas é difícil.

Ultimamente ando bem insatisfeito com a idéia de relacionamentos "sérios", visto que é um jogo de poder, aonde o menos apegado vence. 

Até mesmo dando as cartas, sinto insatisfação, vendo que é um relacionamento vazio, um jogo, algo que não é exatamente o que eu procurava mesmo o amor romântico sendo parte da matrix, dá um certo desapontamento ver quão superficial são os relacionamentos, por parte das mulheres.

No tópico de traição masculina falei de alguns casos de mulheres me dando mole escancarado, e atualmente a coisa tá pior. Quanto mais fora você dá, quanto mais inacessível você fica, mais elas correm desesperadas atrás de você. Convides descarados para sexo estão cada vez mais frequentes e violentos.

Do outro lado, no meu relacionamento, dá um desapontamento grande ao ver que a mulher que ACHA que me fisgou, por me ter num relacionamento sério, se dedica pouquíssimo à me prender.

Dá o mínimo pra tentar me deixar apegado, como todos sabem.

Por isso que apoio totalmente quem não vê mais vantagem em entrar em namoro, casamento e etc.

É muito mais vantajoso e digno, nos dias de hoje, um homem se dedicar inteiramente no seu crescimento pessoal (carreira, musculação, esportes, hobbies, etc) e NUNCA entrar num relacionamento sério.

Num casamento, comparado à uma vida de solteiro, o homem sempre terá sexo de pior qualidade, menos frequente e ainda terá que aturar jogos da esposa, mesmo que facilmente destrua esses jogos, eles sempre voltarão, SEMPRE. Elas nunca desistem de domar e destruir o homem.

Por mais fodão e conhecedor da real (e desapegado) que você for, jamais ficará livre dos jogos. A mulher irá te testar frequentemente pra ver se vc ainda é o macho alfa dela, ou um beta lixo que ela irá subjulgar e destruir psicologicamente (e financeiramente tb).

Conhecendo a real, fica cada vez mais difícil confiar nas amizades (amigos betas manginas matrixianos que podem eventualmente te ferrar), amigas (falsas, sempre) e mulheres no geral, que sempre seguem o caminho de conquista, jogos, destruição psicológica e financeira do homem. 


A real tá me deixando cada vez mais amargo, por assim dizer. Não confio mais em amigos que são claramente betas manginas matrixianos, não consigo ficar de amizadezinha com mulheres que visivelmente querem testar se sirvo pra amigay (inclusive uma foi me pedir um favor na semana passada, e eu falei que não, alegando que não estou comendo ela. Incrivelmente ela passou a me dar mole depois disso. Ridículo).

Não é a toa que existem milhares de materiais ensinando homens à pegarem mulheres (coisa que eu abomino, alias, essa história de PUAs, por exemplo).

As mulheres são muito fáceis de se entender.

Se estão afim de um homem --> usam de todo seu charme, carinho, atenção, e se esforçam ao MÁXIMO pra tentar conquistar o tal homem

Se conseguem conquistar o homem --> dão pouco sexo, atenção mínima, enchem o saco com jogos, e ficam SEMPRE ALERTAS À PROCURA DE UM MACHO MELHOR PRA TENTAR CONQUISTAR

Se são feias/gordas/magrelas/tem poder de "sedução" baixo --> ficam com manginas matrixianos betas, sugam o máximo que podem em matéria de dinheiro (presentes, saidas, etc), e infernizam a vida do mesmo, talvez por no fundo ter um ódio profundo de estar com um macho merda. 

Se são tops --> agem como deusas por ter uma quantidade absurda de manginas desesperados pra comer, dificilmente mudaram sua personalidade por que a sociedade SEMPRE cria novos manginas que sempre irão estar atrás delas, inclusive, caso elas fiquem velhas, sempre terão um macho beta lixo sem honra pra bancar.


Resumindo: mulheres de seres que ninguém entendia, pra mim são os mais fáceis de entender. E isso é uma REAL cruel. Viver no dia-a-dia com essa VERDADE é cruel, porém é algo que LIBERTA.

É como se o mundo inteiro falasse que o céu fosse verde, e só você conseguisse ver a verdade. E é assim que o mundo hoje é.

Mulheres são simples, porém de uma forma negativa.

Eu não estou e nunca estarei à procura da mulher exceção, pq ela não existe.

A sombra existe em todas as mulheres e a oportunidade revela esse lado. 

Uma "santa", na primeira oportunidade de experimentar um cafa, vai fazê-lo e destruir toda e qualquer espectativa na mesma.

A real é cruel, e cada dia vai ficando pior, ao passo de que vejo pessoalmente coisas que até então só sei na teoria, por assim dizer.

Casos que postam aqui de santas que se revelam, já vi várias vezes, e cada vez que vejo, mesmo não tendo expectativa de ser diferente, é um belo soco no estômago.

A liberdade da cruel é boa, mas é cruel. 

Prefiro à real.

Admirável Mundo Novo - análise

Por Lobo Mau



Aldous Huxley, autor inglês, exerceu enorme influência na juventude dos anos 50 e 60. Sua obra mais instigante foi “Admirável Mundo Novo”, que ao lado de “1984”, de George Orwell, tornaram-se previsões do que hoje acontece.

Imagem
Escrito em 1931, Huxley republicou-o em 1946, no final da 2ª Grande Guerra. Mas, em seu prefácio declarou não ter feito qualquer alteração no texto original. Muitas coisas haviam mudado e acontecido naqueles quinze anos, mas preferiu preservá-lo como era. Em sua narrativa, a humanidade evoluiu cientificamente, mudando totalmente o curso da natureza. Técnicas genéticas e de fecundação artificial foram desenvolvidas e o acasalamento tornou-se apenas para o prazer momentâneo. Ninguém era de ninguém, todos eram de todos.
Imagem
A gravidez foi substituída pela procriação feita em laboratórios, utilizando-se tubos especiais. As figuras paternas e maternas deixaram de existir, assim como as uniões matrimoniais. O sexo foi totalmente liberado, tendo como única restrição, a gravidez. Para isso, anticoncepcionais eram distribuídos amplamente e todos os deviam utilizar. Se falhassem, o aborto era mandatório e oficialmente disponibilizado. Ser pai ou mãe era considerado obsceno. Só o prazer, entendido como felicidade, importava.
Imagem
Buscando a excelência organizacional da sociedade, os embriões eram manipulados geneticamente
e selecionados conforme as necessidades socioeconômicas. Para ocupar cargos de liderança, geravam-se os Alfa, constituídos pela melhor combinação genética. E, quando completada a gestação, eram condicionados durante anos, com as melhores técnicas administrativas. Para trabalhos braçais, eram gerados os Ípsilones,
na outra ponta das qualificações. Esses recebiam genes de forte compleição física e baixíssima inteligência. Seu condicionamento por técnicas neopavlovianas os fazia se sentir totalmente felizes como eram.
Imagem
Excelentes trabalhadores, não faziam qualquer reivindicação de melhorias. E entre Alfas e Ípsilones,
existiam várias gamas de cidadãos, cada grupo esculpido geneticamente para a função a que seria destinado e condicionado. Assim todos eram plenamente felizes onde e como estavam. Todos eram também condicionados a ser grandes consumidores, cada qual em sua condição social. Nada era jamais consertado,
pois tudo era plenamente descartável. Com isso as indústrias trabalhavam diuturnamente, produzindo
sempre mais emais, para atender o consumo. E os lucros eram também cada vez maiores, só que
para as classes dominantes. 

Para se evitar contratempos, a Administração Central fornecia, a todos os cidadãos, uma dose diária de
“soma”, como parte do salário de cada um. “Soma”era uma droga alucinógena aperfeiçoada, que
proporcionava um estado de euforia e sono tranquilo. Impedia insatisfações momentâneas e eliminava os estados depressivos. Enfim, todos eram decretados e condicionados a serem felizes. Ainda que, na realidade, ninguém realmente o fosse.
Imagem
Hoje, relendo Huxley, é como ler uma descrição do mundo atual. Oitenta anos depois, suas previsões vão se concretizando de forma assustadora: fecundação artificial programada, relacionamento sexual incentivado,
amplo e irrestrito. Plena satisfação pessoal a ser garantida pelas manipulações genéticas em estudo. E, se isso não for suficiente, sempre existirá a droga, numa grande variedade, para eliminar toda frustração, toda tristeza. Sua leitura é absolutamente indispensável para quem deseja ampliar sua consciência crítica.
Imagem
"O Lobo Branco está no topo da cadeia alimentar, é grande, veloz e sabe se defender, mas prefere caçar com a alcatéia pois percebe que é mais forte quando faz parte de um grupo. E aí, prefere ficar na alcatéia ou ser um lobo solitário?" Deputado Long, A Volta do Todo Poderoso